Home » Fonoaudiologia » Paralisia Facial

Paralisia Facial

Fonoaudiologia e Paralisia Facial

A Paralisia facial acontece por alguma lesão no nervo facial. Esse nervo é responsável por várias funções da mímica e expressões da face, tais como, movimentação dos músculos, sensibilidade do canal do ouvido, controle das lágrimas e saliva e sabor na parte dianteira da língua.

Suas causas podem ser: mudanças bruscas de temperatura; estresse; traumatismos ou acidente vascular cerebral (AVC); cirurgias da glândula parótida (glândula da salivação);otites; infecções; alterações circulatórias ou tumores próximos ao nervo facial ou no próprio nervo, entre outras causas. Quando a Paralisia não apresenta uma causa definida, ela é chamada de Paralisia de Bell, porém acredita-se, que neste caso, ocorreu alguma inflamação no nervo, devido a infecção viral, compressão ou falta de irrigação sanguínea.

Alguns sintomas comuns na paralisia facial são:

  • Boca torta, repuxada para o lado não paralisado.
  • Boca seca.
  • Falta de expressividade em um dos lados da face.
  • Impossibilidade de fechar completamente um dos olhos e de franzir a testa.
  • Dor de cabeça ou na região cervical.
  • Dor na mandíbula.
  • Ausência de sabor na ponta da língua.
  • Hiperacusia (aumento da sensibilidade ao som) em um dos ouvidos.
  • Dificuldades para assoviar ou para reter a saliva dentro da boca.

Como essa doença altera as expressões faciais da pessoa, ela pode trazer consequências importantes na sua vida. O fonoaudiólogo trabalha buscando o retorno da funcionalidade da musculatura afetada e contribuindo para um menor tempo de recuperação.

Fontes:

LIMA, Carmem Mune de Oliveira. Atuação Fonoaudiológica na Paralisia Facial. Monografia de conclusão do curso de Especialização em Motricidade Oral Hospitalar. CEFAC, Londrina, 2001.