Home » Pilates » Pilates no tratamento da Lombalgia

Pilates no tratamento da Lombalgia

  A  lombalgia (dor lombar) tem sido uma queixa bastante frequente nos dias atuais. Estima-se que 70 a 80% da população mundial desenvolve lombalgia em alguma etapa da vida.

O quadro álgico, ou doloroso, que se dá em região lombar, lombossacral ou sacrilíaca pode ter como causa uma postura inadequada, desequilíbrios musculares ou ser decorrente de distúrbios da coluna vertebral, como a hérnia de disco ou protrusão discal, por exemplo.

Independentemente da sua origem, a incidência da lombalgia é maior em pessoas sedentárias, que permanecem longos períodos na posição sentada ou em pé; trabalhadores que exercem tarefas com grande sobrecarga física ou indivíduos com pouca mobilidade corporal (encurtamentos musculares) que, por conta da sua limitação em determinados movimentos, acabam sobrecarregando a coluna lombar.

A dor está comumente relacionada à fraqueza dos músculos profundos do tronco, fator incapacitante para estabilização da coluna lombar. No PILATES conseguimos fortalecer exatamente essa musculatura, pois tal grupo muscular integra o centro de força (Power House), ativado na grande maioria dos exercícios aplicados ao método.

Além do fortalecimento da musculatura específica, o PILATES estimula o ganho de flexibilidade e mobilidade da coluna, através de exercícios de alongamento e relaxamento, que agem de forma eficaz no controle da dor crônica.

Vale ressaltar que o tratamento deve ser realizado por um profissional especializado, capaz de avaliar e criar um programa terapêutico individualizado, respeitando as limitações e o nível de dor de cada paciente.